Sim, eu apoio a greve dos metroviários!

Ontem estive na assembleia dos metroviários de São Paulo, depois fui ajudar no piquete lá no Pátio Jabaquara. O governador Alckmin e seus asseclas dizem que é uma greve motivada por diferença política, o mesmo argumento usado quando começou a estourar os casos de cartéis no Metrô e na CPTM.

greve_metroviarios_spMe parece que o governador esquece dos diversos casos de estupro e assédio sexual que ocorrem no metrô todos os dias por conta do sufoco que são as linhas nos horários de pico, assim como parece esquecer o fato da insatisfação da maioria da população com a qualidade do transporte em São Paulo.

A greve dos metroviários afeta a toda população? Sim, afeta. Mas não afeta menos do que os problemas cotidianos que enfrentamos ao embarcarmos nos trens lotados, com uma das tarifas mais caras do Brasil, com trens superfaturados e que muitas vezes podem nos colocar em risco, como o caso do descarrilamento acontecido no começo do ano. Esses problemas nos afetam mais, estes problemas que nos afetam são os problemas que os metroviários combatem e que o governo tucano finge que não existem.

propinoduto-do-metro-de-spA culpa dessa greve ter paralisado 3 linhas das 4 linhas do metrô (sim, são só 4 linhas do metrô que são representadas pelo Sindicato dos Metroviários, a linha-4 amarela não faz parte da Companhia do Metropolitano e não entra dentro do processo de campanha salarial da categoria dos metroviários por conta da licitação feita pelos psdbistas vendendo, praticamente, a linha para a iniciativa privada) não é dos trabalhadores e trabalhadoras metroviários que todos os dias estão junto conosco enfrentando o sufoco das estações superlotadas, tentando reformar trens que muitas vezes não tem mais como serem reformados, conduzindo os trens pelas vias abarrotados de gente, tendo que ouvir e dar tratamento aos assédios sexuais e estupros que as mulheres vivem ali dentro cotidianamente.

A Justiça concedeu liminar para que os metroviários garantissem o funcionamento de 100% da frota em horário de pico e 70% nos outros horários. Ora, isso é o funcionamento normal do metrô, isso é passar por cima do direito de greve e também é fazer todo mundo, metroviários e população, de palhaços. Somado a isso, vem agora a ameaça do Secretário de Transportes do estado de São Paulo de demissão dos trabalhadores em greve, do jeitinho que o tucanato fez em 2007 com vários metroviários que lutam até hoje por sua reintegração a categoria.

metroviarios-sp-catraca-livre-geraldo-alckminEu queria que o metrô estivesse funcionando hoje, adiantaria muito a minha vida. Porém Geraldo Alckmin negou a proposta feita pelo Sindicato dos Metroviários de São Paulo de liberação das catracas para que a população pudesse utilizar o serviço. Ora, os metroviários  apresentam uma saída para as linhas funcionarem e o governador de São Paulo ignora essa proposta, então não me resta dúvida que ele não está interessado no transtorno e sufoco nosso de cada dia, se tivesse tinha acordado em liberar as catracas para a a população de São Paulo usasse o metrô durante a greve. Este senhor não tem consideração nenhuma pelo povo de São Paulo e hoje é a prova cabal disso.

No mais, São Paulo é um sufoco cotidiano, um sufoco atordoador com ou sem greve e eu apoio quando as pessoas demonstram o quanto essa cidade está em completo colapso e que algo precisa ser feito de forma efetiva para mudar esse cenário. A certeza que eu tenho é que Geraldo Alckmin já demonstrou sua incapacidade de resolver a parte do colapso dessa cidade que cabe ao latifúndio dele.

Responder a Sim, eu apoio a greve dos metroviários!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s