Diário Liberdade: O machismo nos espaços políticos da esquerda socialista brasileira

Segue o décimo primeiro texto da coluna A segunda luta que trata basicamente de feminismo e política, a qual publico no Portal Diário Liberdade.

A esquerda socialista muitas vezes aparenta um niilismo muito grande, como se as contradições de uma sociedade patriarcal, capitalista e racista não estivessem presentes também em nossas entidades, organizações políticas ou movimentos, como se fossemos puros e intocáveis por sermos socialistas. Essa perspectiva não é de hoje, socialistas históricos acreditavam que a organização partidária era algo tão perfeito que em seu interior não se expressaria as contradições impostas pelo machismo e pelo racismo. Ledo engano.

Digo isso pois neste final de semana acompanhei de perto o 3º Congresso Estadual do PSOL/SP e os acontecimentos durante a atividade são no mínimo assustadoras do ponto de vista do feminismo e do socialismo, pois por dois momentos distintos companheiros homens ocuparam o palco onde estava instalada a mesa de trabalhos do congresso, não foi a primeira vez que isso aconteceu em espaços partidários, e é deveras preocupante que a prática da truculência, intimidação, provocação e do machismo tenham se tornado recorrentes em diversos espaços da política geral, seja no PSOL, nas entidades estudantis ou movimentos sociais em geral e não será a última, esta constatação muito me preocupa.

O texto pode ser lido completo aqui.

Responder a Diário Liberdade: O machismo nos espaços políticos da esquerda socialista brasileira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s