Blogueiras Feministas: O Direito ao Parto Humanizado Também é Direito ao Nosso Corpo

Segue o segundo texto publicado no Blogueiras Feministas.

Há alguns assuntos que me interessam e parecem não pertencer ao mesmo universo, dentre eles está a política e a maternidade. Cada vez que leio sobre a situação da assistência à mulher seja no pré, parto ou puerpério, seja na garantia de equipamentos públicos para a mulher conseguir retomar a vida para além da maternidade fico indignada com a falta de assistência, a violência… A relação intríseca existente entre maternidade e política ficou muito nítida depois que entrei para a realidade de mãe militante, pois mesmo em uma sociedade onde somos criadas para sermos mães e cuidarmos de nossos entes, vistas como reprodutoras e sem assegurado o direito ao nosso corpo quando vamos encarar a realidade da assistência ao parto e ao puerpério vemos o quão cruel a sociedade é conosco, pois no final das contas possuímos quase nula informação sobre sexo, parto e o nosso corpo e como dizer que, por exemplo, hoje há liberdade de escolhaem como criar e parir nossos filhos quando estas escolhas são induzidas e feitas por causa de uma severa desinformação?

A mulher no Brasil quando decide por ser mãe também é punida pela sociedade, seja pela falta de creches e uma licença parental que correspondam com as demandas existentes das mulheres e crianças, seja pela violência com que somos tratadas durante o parto. Pra mim no Brasil a mulher não decide se quer ser ou não mãe e quando e como será mãe e foi durante uma conversa em nossa lista que me dei conta o quanto diversos mitos são propagados e nós os reafirmamos como se fossem verdades inquestionáveis e por sugestão da Mari Moscou acabei por escrever este post. Talvez o grande primeiro mito tenha sido mais debatido por conta do parto da Gisele Bündchen no começo do ano passado: Se o parto em casa é arriscado ou não? A esta polêmica acredito que a Dra. Melania Amorim respondeu muito bem em artigo da mesma época, ela apresenta diversas comprovações científicas de que em gravidez de baixo risco o parto em casa é recomendado sim.

O texto pode ser lido completo aqui.

Responder a Blogueiras Feministas: O Direito ao Parto Humanizado Também é Direito ao Nosso Corpo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s