Debate sobre demissões nas redações de SP acontece nesta terça

Divulgando o debate “Demissões nas redações de SP – Hora de dizer basta!”, atividade organizada pelo Movimento Sindicato É Pra Lutar contará com a presença dos jornalistas Marilu Cabañas, ex-repórter da Rádio Cultura; Wladimir Aguiar, ex-fotógrafo do Diário de S.Paulo; e Jorge Félix, pesquisador sobre o cenário de mudanças nas redações.

Desde o início do ano, mais de 200 jornalistas foram demitidos das redações em São Paulo. As demissões ocorrem na contramão da situação econômica dos principais grupos de comunicação em funcionamento no estado, que apresentam crescimento em 2011. Para debater esta dura realidade para os profissionais do jornalista, o Movimento Sindicato É Pra Lutar realizará nesta terça-feira, 31 de maio, às 20h, o debate “Demissões nas redações de SP – Hora de dizer basta!”. A atividade acontecerá no Espaço Cultural Latino-Americano, na Rua da Abolição, 244 – próximo à Câmara Municipal.

Entre os debatedores estão Marilu Cabañas, jornalista que trabalhou mais de 16 anos na Rádio Cultura e foi recentemente demitida com outros 150 trabalhadores da Fundação Padre Anchieta; Wladimir Aguiar, ex-fotógrado de São Paulo, demitido no processo de reestruturação da empresa; e Jorge Félix, jornalista que tem pesquisado esse cenário de transformação nas redações

Em janeiro deste ano, a direção do Grupo Estado anunciou crescimento de 11% na venda de exemplares digitais e impressos do jornal. Um mês depois, 22 colegas das redações do jornal e do portal Estadao.com foram demitidos. Em março, a Editora Abril dispensou 32 jornalistas e extinguiu as revistas Aventuras na História e Vida Simples. Outros 10 jornalistas da redação do jornal Meia-Hora receberam o aviso de demissão. Pertencente ao grupo Ejesa, o jornal foi extinto. Ainda em março, a Rede TV! demitiu brutalmente 22 jornalistas do seu portal, pelo simples fato de exigirem melhores condições de trabalho. Em dois anos, mais de 50 jornalistas foram forçados a pedir demissão do site da emissora, numa clara prática de assédio moral da direção do portal da RedeTV!

Este quadro é agravado pelas inúmeras denúncias de jornadas excessivas – de até 15 horas – e violações dos direitos trabalhistas dos jornalistas, ainda mais intimidados diante da ameaça de novas demissões nas redações.

O Movimento Sindicato é Pra Lutar! foi criado em abril de 2002, reunindo profissionais que, inconformados com os rumos tomados pela direção do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, decidiram organizar-se com a finalidade de levar a categoria a refletir sobre a difícil situação da entidade, e a agir para superar sua crise. Desde então vem participando ativamente da vida do sindicato, seja nas campanhas salariais, assembléias orçamentárias, congressos e eleições.

Serviço:

Debate Demissões nas redações de SP – Hora de dizer basta!
Terça-feira, 31 de maio, 20h
Espaço Cultural Latino-Americano – Rua da Abolição, 244 – próx. à Câmara Municipal.

Uma resposta para Debate sobre demissões nas redações de SP acontece nesta terça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s