Se non ora quando?

Não é sempre que nos deparamos com manifestações contra regimes e governos massivos, principalmente nesta última década, e manifestações apenas de mulheres diretamente se opondo a um governo também tem sido raras, ainda mais em um momento onde em diversos países há uma ofensiva conservadora tentando brecar e até mesmo regredir nossas conquistas. Mesmo em momento tão adverso temos visto mulheres na rua pelo mundo e ontem na Itália cerca de 1 milhão de mulheres tomaram as ruas de diversas cidades italianas pedindo respeito e a renúncia do panteão do machismo mundial Silvio Berlusconi.

Uma das principais motivações para as manifestações italianas foram os envolvimentos de Berlusconi em escândalos sexuais com menores de idade, tendo como grande símbolo de seus escândalos o caso Ruby o qual revelou as famigeradas Bunga-bunga, o chefe de governo teve dificuldade em se manter como 1º ministro ano passado, na verdade a apertada vitória de Berlusconi no parlamento italiano começa agora a mostrar o quão frágil politicamente é. A manifestação das mulheres italianas contra o 1º ministro não é a primeira a acontecer na Itália este ano.

A ida das mulheres para rua pressionar pela renuncia de Berlusconi empunhando não apenas a acusação de Berlusconi prejudicar a reputação das mulheres ao tratá-las apenas como objetos e assim contribuir com o enfraquecimento das conquistas femininas junto a sociedade, as mulheres também foram as ruas pedindo creches e diminuição da jornada de trabalho, pautas caras as feministas e mulheres de todo o mundo.

Pero, sobre todo, la protesta mostraba el hartazgo con una democracia en regresión y con un modelo social degradado, machista y patriarcal, dejando claro que muchos italianos no se sienten representados ya por la oposición de centro-izquierda. (El País)

A preocupação fica na verdade é com o extremo conservadorismo de algumas declarações colhidas como:

Hemos arruinado 60 años de democracia y ahora tenemos un país destruido, sin valores ni decencia. (El País)

Óbvio que Berlusconi não deve em nada ser poupado das críticas, seja por seu governo facista na Itália, seja pelas acusações envolvendo escândalos sexuais, não dá para criar castas no que tange denuncias de abuso sexual, prostituição e afins. Porém não é possível deixar arraigar pensamentos mais conservadores do que os simbolizados por Berlusconi, mas como há uma insatisfação geral com o 1º ministro não há estranheza em encontrar ao mesmo tempo um discurso conservador ao lado de um que vá questionar qualo lugar da mulher na sociedade e qual devemos ocupar.

I want a society in which women are judged on merit and not on their degree of availability to men. (Guardian)

A ida das mulheres italianas para rua protestar contra a objetificação da mulher por parte de Berlusconi é um marco importante, mas que não deve ser retirado de sua conjuntura, como qualquer outro acontecimento, há uma indignação extrema com os escândalos sexuais do 1º ministro e mais de 70% da população italiana crê que as acusações são reais retirando paulatinamente a aprovação de Berlusconi junto a sociedade, obviamente logo pela manhã o premiê estava na televisão no programa La Telefonata do Canal 5 italiano para poder achincalhar as manifestações.

Neste programa Berlusconi sustenta a tese seguinte tese:

Me han parecido un pretexto para sostener el teorema judicial. He visto la habitual movilización facciosa de la izquierda que no logra vencer (El País)

No mesmo programa Berlusconi tratou de tentar desmentir as mulheres que foram as ruas, dizendo que aquelas que o conhecem sabem quanta consideração ele tem por elas, pois seriam melhores estudantes, mais responsáveis e que ele tentou fazer que cada mulher se sentisse especial. A questão é que Berlusconi já não tem muito para onde correr e agora é acompanhar os próximos acontecimentos italianos, pois do jeito que este ano começou é capaz de mais um pulha sair de cena mais rápido do que um bater de palmas.

Uma resposta para Se non ora quando?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s