Onde está o questionamento que estava aqui? O Lula comeu!

Lendo diversos relatos sobre a entrevista do presidente Lula aos blogueiros só li coisas boas, tirando o que a grande mídia escreveu de chapa branquismo e afins, o contraponto que acabou tensionando mais os chamados blogueiros “progressistas” foi o fato de apenas uma mulher ter participado da coletiva e ainda mais por twitcam. Não acho que este é um tensionamento desnecessário, acredito sim que era importante ter mais mulheres ali na entrevista, mas algo que me incomoda profundamente era a falta de uma análise mais crítica sobre a entrevista histórica, para além das babações de ovo ou os clichês midiáticos.

Até que me deparei com o post do Tsavkko no Angry Brazilian sobre a entrevista, sim eu também acho que o presidente da república conceder entrevistas aos meios alternativos é um avanço, aí coloco também em discussão a entrevista concedida hoje por ele às rádios comunitárias.

Ora, os meios alternativos de comunicação, sejam blogs, rádios comunitárias, Tvs comunitárias, rádios postes possuem papel muito mais interessante no fazer comunicação do que a grande mídia –  é assim que eu encaro – e o presidente da república reconhecer isso e conceder entrevistas a estes meios de comunicação é interessante e um avanço.

Faço parte daqueles que acreditam que sim a grande mídia manipula, distorce e faz o que – quase – quer com a informação, digo quase por que um dos meus livros favoritos sobre comunicação é o Padrões de Manipulação da Grande Imprensa do Perseu Abramo e lá há uma passagem bem clara onde ele fala que a grande mídia não pode manipular informação sempre, pois assim isso seria percebido pela grande massa, assim como não pode manipular a informação só uma vez ou outra quando convém, pois se entregaria da mesma forma.

É necessário repetir que os padrões de manipulação até aqui descritos não ocorrem necessariamente em todas as matérias e programas de todos os órgãos impressos, auditivos ou televisivos, diariamente ou periodicamente. É possível encontrar, diariamente, um grande número de matérias em que esses processos de manipulação não existam ou existam em grau mínimo, e também encontrar certo número de matérias em que as distorções da realidade são frutos de erros involuntários ou de limitações naturais à capacidade de captar e transmitir informações sobre a realidade.

É possível até, que o número de matérias em que tal ocorra seja eventualmente superior ao daquelas em que seja possível identificar a existência de padrões de manipulação. E, finalmente, deve-se levar em conta, também, a variação da intensidade de utilização da manipulação segundo o órgão em exame ou o assunto, o tema ou a “editoria” de cada órgão. Mas o que torna a manipulação um fato essencial e característico da maioria da grande imprensa brasileira hoje é que a hábil combinação dos casos, dos momentos, das formas e dos graus de distorção da realidade submete, em geral ou em seu conjunto, a população à condição de excluída da possibilidade de ver e compreender a realidade real e a induza a consumir outra realidade, artificialmente inventada. (ABRAMO, Perseu)

A grande mídia precisa estabelecer um método onde haja conteúdo manipulado e conteúdo não manipulado para que possa ainda se colar a pecha de imparcialidade e compromisso com a verdade e é nesta da imparcialidade que eu gostaria de me ater, pois também faço parte do grupo que não acredita em imparcialidade da mídia – seja ela qual for – e daí vem meu incomodo com as entrevistas concedidas pelo presidente Lula aos blogueiros sujos e as rádios comunitárias, por que não era a hora de passar a mão na cabeça dele no que tange a diversas políticas tanto questionadas pelo movimento de democom!

Acho que foram duas oportunidades perdidas para se questionar a política de comunicação do governo Lula, não só a de comunicação, mas tantas outras que até antes das eleições eram até mencionadas, lembremos que durante a Confecom a própria ABRAÇO era um dos setores mais críticos ao governo até aquela ocasião. Era o momento daqueles que se reivindicam próximos aos movimentos sociais questionarem o Hélio Costa, a canetada da Tv Digital o fechamento de rádios comunitárias pela Anatel em número superior ao do governo tucano, a não cassação da outorga da Rede Globo quando esta venceu e demorou meses para ser re-concedida, enquanto lá estava a vênus prateada no ar como se nada tivesse acontecido.

Tanta coisa que tivemos que engolir durante estes 8 anos e quando temos a oportunidade de indagar o principal símbolo do governo ficamos no chá com bolacha, nas amenidades, sem nem ao menos perguntar sobre o acórdão que o governo quis que a CUT, FNDC e Fenaj fizessem descer goela abaixo da bancada da sociedade civil na Confecom, sabe de uma coisas nesta hora fico com o Henrique Costa, um dia vão celebrar que este foi o único presidente que deu entrevista para blogueiros e rádios comunitárias e sabe o que eles perguntaram? Nada! Para questionar as incoerências do governo Lula não conte com os “progressistas” estão mais para seita religiosa.

8 respostas para Onde está o questionamento que estava aqui? O Lula comeu!

  1. Muito bom! A proximidade das eleições e “união” de forças para derrotar o projeto tucano, q fizeram c/ q as políticas públicas do governo Lula parecessem obra do Messias no comparativo ao PSDB, talvez tenha nublado a memóriaos desses 8 anos onde reinou a máxima do “é mto pouco, mas já é um começo”.
    A simbologia deve ser destacada, mas a participação dos blogueiros e radialistas comunitários transformou essas entrevistas num grande prêmio de consolação. E a culpa aí é dos entrevistadores.
    Essa entrevista com blogueiros teria saído seja qual fosse o presidente, já q internet foi trincheira pesada nas eleições, só mudariam os atores.
    Mais uma vez voltamos ao “já é um começo…”
    Parabéns.

  2. Luka,

    Gostei muito do Post. Acho apenas que dá pra aliviar um pouco a postura do que tem se chamado de “blogueiros progressistas”.
    O que acho que acontece e que esse pessoal está vendo uma certa superação dos meios de comunicação tradicionais (radio, tv, jornais…) pela internet. Dentro desse quadro eles não movem sua energia par fazer questionamentos sobre estruras de controle midiático em canais que julgam estarem em processo de superação.
    Não concordo muito com essa postura, mas também não é como se esses blogueiros estivessem recuando, eles apenas estão mais preocupados com outros espaços. E eles tem também certa razão em se preocupar com a internet por exemplo. É importante que lutem sim pelas pautas da interne e da manutenção de uma liberdade on-line por que esse é um espaço que tem sim sofrido ameaças. A Confecom por exemplo, se o empresariado tivesse conseguido pautá-la o tema que teria sido aprovado seria justamente o marco regulatório da internet. Logo a grande mídia tem feito investidas nesse espaço e acho que esses blogueiros tem tido papel fundamental em evitar que isso se dê. Nesse sentido as medidas PTistas para a internet tem sido sim avançadas, justamente por deixar essa oligarquia das rádios e tvs longe de poderem controlar também a internet.
    Certamente concordo que quanto a grande mídia Televisiva radiofônica o governo Lula andou para traz… mas isso se deu tanto para evitar enfrentamento quanto também por uma paulatina desvalorização que alguns enxergam nessa mídia.
    E digo mais, a garantia do espaço da internet fora da esfera de poder da grande mídia coorporativa deixa as emissoras de rádio e tv irritadas, tanto é que fizeram campanha contra a candidata do Governo.

    • Luka – Autor

      Ivan,

      A questão é justamente essa, não é a primeira vez que o núcleo duro dos ditos blogueiros progressistas dão o golpe no movimento desta forma, na própria Confecom o Rovai e o Miro foram legitimar a política do acórdão que tinha se instaurado no espaço, apresentando uma proposta de mediação entre o golpe que o governo a CUT, FNDC e Fenaj queriam nos dar favorecendo assim as teles e a band deixando de lado completamente o que havia sido intesensamente discutido na primeira assembléia da sociedade civil naquele espaço, assembléia na qual a própria ABRAÇO teve papel fundamental para polarizar com os golpistas, assim como setores da FITERT e a oposição dos jornalistas, lembrar de todo esse processo duro, das derrotas que a Fenaj, CFP, FNDC e o escambau nos proporcionaram durante a própria construção da Confecom resultam nestas duas entrevistas! Nada se perguntou, sinceramente não tinha grande esperança na entrevista com os blogueiros quando vi que nem o Sakamoto lá estava listado, mas tinha um pouquinho mais de ilusão com as rádios comunitárias que foram massacradas neste governo.

      Por conta desse histórico todo na luta pela democom não acho válido atenuar a participação dos atores envolvidos nas duas entrevistas, poderiam pelo menos ter pressionado por uma declaração de compromisso com o que foi votado na Confecom ou coisa que o valha e nem isso saiu. Realmente acho que não dá pra contar com esse núcleo duro não, e não por achismo, mas por já ter dividido reunião com vários deles durante muito tempo e ter visto na prática a política que defendem e acho equivocadíssima.

  3. Luka, Eu sei da articulação feita antes e durante a CONFECOM, e como o Governo Federal se colocou nesse espaço. Meu ponto é apenas em relação aos chamados “Blogueiros Progressistas”. Acredito que eles apenas não contestam as atitudes do governo em relação às TVs e rádios por que hoje essa galera começa a acreditar num potencial da internet e acho que eles acreditam que seja mais importante fortalecer essa mídia. Acho que eles acreditam na superação da mídia televisiva/radiofônica e além disso, o loco midiático deles é mesmo a internet.
    Então não me surpreende que eles não questionem sobre as concessões de TV por exemplo. Obviamente eu discordo um pouco dessa análise. Acho que ainda estamos muito longe de ver a internet superar os demais canais de comunicação. Acho inclusive que essa leitura de conjuntura é uma leitura de quem se fecha num mundo paralelo. Obviamente a Internete tem crescido, mas comparada a TV ela é uma piada no Brasil ainda.
    Apesar de discordar, entendo a postura desse pessoal, não posso cobrar que eles façam os questionamentos que eu acho importante. Por fim, acredito também que o fato de um Presidente da República dar atenção a uma mídia ainda tão pequena pode ter causado nos colegas de blog um certo deslumbramento que é sempre um impecílio para maiores questionamentos.
    Acho que é isso, só faço uma ressalva que aqui estou generalizando atitudes que acho que nem podem ser generalizadas, mas de forma muito geral acho que é isso mesmo que explica um pouco essa falta de questionamento.

    • Se me permite, eu convivo bastante com os ditos “blogueiros progressistas” – na verdade eu faço parte do grupo, mas tenho só um blog pequeno – e te digo que, apesar de alguns efetivamente acharem que a internet é a mídia do futuro – na verdade todos acham, só que em diferentes graus – não há isto de achar que TV, rádio e etc sejam MENOS importantes ou que não mereçam nossa atenção.

      Sabe-se que as futuras batalhas terão a internet como campo principal, mas hoje a TV, o rádio e etc ainda são de grande relevância.

      Aliás, dos grandes blogueiros “progressistas”, o Azenha, PHA, Rodrigo Vianna, por exemplo, todos são jornalistas da Record.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s