PIG x Liberdade de Imprensa: Quem perde é a democratização da comunicação

A direita tenta confundir a população chamando controle social da mídia como algo que vá interferir na liberdade de imprensa, quando na verdade ele ajudaria a não ter abusos como matérias que criminalizam os movimentos sociais, diminuem o papel da mulher, negros e LGBTs junto a sociedade. Pois a democratização da comunicação acabaria com o monopólio existente hoje no Brasil, são 9 famílias que controlam os maiores meios de comunicação do país, a mesma corporação possui rádios, jornais e tvs fato que nem nos EUA acontece. Criando assim um caos junto a sociedade e se utilizando do seu poderio midiático para se posicionar politicamente, mesmo que eles fiquem lá pregando que são imparciais e o escambau é nítido a escolha da Globo, Folha de S. Paulo, Estado de S. Paulo e outros pelo candidato demotucano.

Neste momento cabe sim questionar a grande imprensa brasileira, mas não da maneira pífia que infelizmente aqueles que defendem a candidatura Dilma fazem, digo isso por que os partidários de Dilma Rouseff acabam subvertendo o debate sobre democratização da comunicação em causa própria, ou seja, ao invés de defender cobertura igual para todos/as os/as candidatos/as à presidência da república ataca aqueles que tem essa cobertura para além da petista e do demotucano. Isso é defender realmente a democratização da comunicação? É óbvio que a grande mídia citada vai cair matando na candidatura de Dilma, eles tem declaradamente outro candidato, mas os correligionários dilmistas esquecem que ela tem de seu lado o império da Igreja Universal do Reino de Deus na figura da Rede Record.

Não podemos encarar este debate de forma bipolarizada, pois não é e encarar ele assim é cair na cilada que muitos progressistas acabam caindo seja para defender a liberdade de expressão como diz a direita que defende o Serra, seja para defender o país da mídia golpista como diz quem defende a Dilma. É óbvio que a mídia brasileira golpeia os interesses públicos e afins, mas o governo Lula nada fez para barrar tal atrocidade, fez na verdade pior para evitar mais derramamento de sangue no escândalo do mensalão entregou o Minicom para o PMDB na figura de Hélio Costa, nada mais, nada menos como ex-apresentador do Linha Direta da Globo e lobbysta da grande mídia em Brasília, outra deste mesmo governo que a qualquer momento brada contra a grande mídia para mobilizar as pessoas para discutirem picuinhas entre os grandes foi o fato de o governo Lula ter fechado mais rádios comunitárias do que o governo FHC, criou uma TV estatal que funciona de forma chapa branca e rifou o projeto de TV digital brasileiro durante a copa de 2006.

Ser contra o que a grande mídia faz não é diretamente proporcional a ser pró-Dilma, na verdade é confundir os debates de forma ingenua até, pois a candidatura petista em nada representa uma luta contra o monopólio midiático, pois nestes 8 anos fizeram igual a Ditadura Militar e os outros governos neoliberais mantiveram os monopólios, mesmo quando a concessão da Globo expirou e ela não foi retirada do ar, passou alguns meses ilegal.

Sinceramente se aqueles que hoje defendem a candidatura de Dilma Rouseff quisessem debater os malefícios que a grande mídia traz para a sociedade fariam um ato pelo menos na quadra dos bancários e não no diminuto auditório do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo ou até mesmo a praça da Sé para colocar mais de mil pessoas na rua para discutir a comunicação do país de forma séria, mas não se o fizerem precisam encarar a contradição de defender um governo e uma candidatura que não tem compromisso algum com a democratização da comunicação, que mesmo tendo chamado a 1ª Conferência de Comunicação logo no primeiro dia de conferência protagonizou a tentativa de golpe articulado com a CUT, FNDC e Fenaj.

Dói falar isso mas fazer o debate de possível golpe pra cima da Dilma é só uma forma para dormir sossegado a noite numa ilusão de que fez a coisa certo, sem analisar realmente qual a relação do governo junto ao famigerado PIG e tudo que ele não fez para democratizar a comunicação no último período, mas perceber que Lula não mexeu no vespeiro e não será a Dilma que não assinou compromisso com movimento progressista algum que irá fazer. Vamos fazer este debate com seriedade e sem cair nas armadilhas petistas, o movimento pela democratização da comunicação agradece.

Responder a PIG x Liberdade de Imprensa: Quem perde é a democratização da comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s