Novos pecados… Ou como a Igreja se atirou ao Inferno

O nazi-papa Bento XVI anunciou uma nova lista de pecados sociais. Agora é pecado o consumo de drogas, aborto, a riqueza excessiva e a desiguladade social.

As contradições: A questão das drogas é algo intríssicamente ligado ao sistema hoje vigente na sociedade, o capitalismo se vale do contrabando de drogas como caixa 2 das transações internacionais e quem se beneficia realmente com a criminalização e o uso sem políticas de redução de danos são os mesmos que hoje possuem riqueza excessiva e se posicionam a favor do conservadorismo da Igreja.

Sobre a questão do aborto, não podemos confundir a laicidade do Estado com o fato de ser ou não a favor do ato de abortar. O Estado tem dever de assegurar a vida de tod@s e ao pautar políticas públicas de acompanhamento da mulher que precisa ou quer abortar esta cumprindo o seu papel. A Igreja não pode intervir nas decisões do Estado, nem no dever que este tem de prover a população garantia de vida, pois garantir a vida é pensar tanto no embrião como na mãe.

O mais problemático de tudo, na verdade, são os dois últimos novos pecados. Se formos contar o papel que a Igreja exerceu durante séculos e mais séculos opressões às classes menos favorecidas e engordando os cofres eclesiais. Agora volta a fazer o que melhor sabe: demagogia e hipocrisia. Com esta decisão o nazi-papa e todo alto clero se atiraram de uma vez por toda ao Inferno, finalmente ele puniu quem devia ser punido.

Responder a Novos pecados… Ou como a Igreja se atirou ao Inferno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s