Saber

Eu não sei amar. Sei outras coisas como pular macaca, dançar até o chão, dar risada na mesa do bar com os amigos, dirigir madrugada a dentro, chorar ouvindo música do nada, sentar no meio fio e fumar um cigarro pensando no infinito, encarnar uma palhacinha, tomar banho de rio e viajar horas para ver pessoas importantes na minha vida. Apesar de saber tanta coisa, eu não sei amar.

Não sei olhar nos olhos e falar que alguém é importante também, ou então falar durante uma ligação telefônica que fico feliz de receber chamadas de uma determinada pessoa… Isso eu não aprenderei, pois não se aprende… Sente-se…

Sei perder o olhar no passado, passar os dedos pelos cabelos de alguém e compor uma música dentro do ônibus depois de tomar uns seis whiskys, eu sei querer e desquerer do nada. Mas amar? Amar não… Perdi essa lição há certo tempo e acabei reprovando em outras histórias.

Eu não sei amar. Só sei viver, encarar as pessoas, cair em paixões de um dia ou dois, rodar na pista de dança e ficar em silêncio quando estou em cima da cama, mas amar eu não sei… Não sei e não quero aprender, só sentir.

Uma resposta para Saber

  1. Slowmotion

    Pois você não só sabe, como sente.
    E é bonito saber e sentir.

    No pensar no infinito, sabes e sentes o amor por ti e pela vida.

    E outras coisas a gente nem precisa falar, o outro também sabe e sente.

    É fatal.

    E lindo de bater palma.

    Beijo bem apertado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s