I’ve the time of my life

Penso em alguma coisa pra fazer num ano bom,
lembro de Veneza pra tocar,
quero registrar as amizades, cantorias, poesias, discutir sob o luar,
mesmo que o verde seja falso e que o cinza prevaleça e que eu não pare de falar,
mesmo a rima seja curta e a falta da labuta sempre vá me devorar
.
E a minha Veneza tem vários igarapés passando por ela e duma hora para outra foi aterrada por alguns colonizadores portugueses… Mas parece que surge uma outra Veneza, bem mais deteriorada que a original, porém esconde aventuras tão memoráveis quanto a primeira.

Responder a I’ve the time of my life

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s