The origin of love

A sensação que tinha era a de ter encontrado a metade há muito arrancada, uma vontade enorme de se fundir nele e findar naquele beijo eterno. Vontade enorme de tirar a roupa ali mesmo no meio do bar e ficar para sempre naquele abraço desejável, excitante, apaixonável e totalmente compatível com o seu corpo. Não conseguia descolar a boca da dele, as mãos das costas dele e a coxa das pernas dele… Naquele exato momento sabia que era dele para sempre, não tinha como insistir no esquecimento daquilo tudo… Já era tatuagem, suor e sangue. Nascia algo maior que tudo, as vezes do tamanho do infinito, outras dor aguda e crônica ao mesmo tempo… Era o grande amor, ele, insubstituível, mas virará inalcançável também. E passou o resto da vida lembrando do dia, do toque e do beijo.

Responder a The origin of love

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s